Loja Biovip de

Afrodisíacos naturais: um estímulo para o corpo e mente

Afrodisíacos naturais: um estímulo para o corpo e mente

A relação sexual é uma das relações sociais e biológicas mais importantes na vida humana, tendo sido reconhecida universalmente como um componente vital de um estilo de vida saudável, garantindo o bem-estar geral. O comportamento sexual traduz-se num conjunto coordenado entre eventos psicológicos e fisiológicos que são significativos e relevantes tanto para a saúde como para as relações humanas.

O desejo sexual é controlado e regulado pelo sistema nervoso central, que integra os estímulos do tato, olfato, audição e estímulos mentais específicos. Durante a relação sexual, também, são libertadas várias hormonas e neurotransmissores como a dopamina, serotonina, oxitocina e vasopressina, que estão diretamente relacionadas com emoções como a felicidade, o afeto, o desejo e o prazer.

Ansiedade e stress prejudicam a relação

Para além do estímulo cerebral durante a relação sexual, há que dar atenção também ao ambiente social, uma vez que o comportamento sexual reúne as necessidades primitivas de contacto interpessoal, segurança e reprodução; e às questões psicológicas e fatores de stress, uma vez que os pensamentos e emoções negativas poderão afetar o prazer, a relação sexual e até a relação amorosa.

A disfunção sexual, que pode englobar vários transtornos, desde perda de libido à disfunção eréctil, é uma condição médica e social séria que ocorre tanto em homens como em mulheres. Pode ser causada por vários fatores, nomeadamente transtornos psicológicos, como ansiedade, depressão e stress (interno, associado à relação, ou externo); distúrbios neurológicos, decorrentes de AVC, trauma cerebral, Alzheimer ou Parkinson; doenças crónicas como diabetes, hipertensão, insuficiência vascular, aterosclerose; fatores inerentes ao estilo de vida como abuso crónico de álcool ou tabaco e, ainda, o envelhecimento que está diretamente associado à diminuição do nível hormonal e à perda de libido.

A procura por soluções naturais como alternativa aos fármacos utilizados neste tipo de disfunção é crescente. Os afrodisíacos provenientes de plantas e ervas medicinais, devido à sua riqueza natural em fitoquímicos e pelo facto de apresentarem efeitos nocivos nulos ou diminutos, têm sido cada vez mais utilizados para potenciar a libido e melhorar o desempenho sexual.

Afrodisíacos Naturais

A utilização de plantas com características afrodisíacas remonta aos tempos da antiguidade e tem vindo a ser suportada por várias culturas ao longo da história.

O termo Afrodisíaco entende-se como estimulante usado para restaurar a potência; deriva de Afrodite, a deusa grega do amor, da beleza e da fertilidade. Uma substância afrodisíaca define-se como um agente (alimento ou fármaco) que estimula o desejo, o prazer e a sensualidade.

Existem diversos tipos de afrodisíacos, alguns fornecem nutrientes específicos aos tecidos do sistema reprodutor e outros ajudam a estimular a energia sexual.

A comunidade científica caraterizou biologicamente os afrodisíacos, dividindo-os em três categorias de acordo com as suas propriedades:

  1. Afrodisíacos que simplesmente fornecem uma explosão de nutrientes levando a melhorias na saúde ou bem-estar imediato do consumidor e, consequentemente, melhoram o desempenho sexual e libido.
  2. Afrodisíacos com efeitos fisiológicos mais específicos, que devido à sua composição nutricional, podem afetar o fluxo sanguíneo e até aumentar a duração da atividade sexual, mas que não são psicologicamente ativos.
  3. Compostos psicofarmacológicos, ou seja, são capazes de cruzar a barreira hematoencefálica e estimular a zona cerebral relacionada com a excitação sexual. Esta categoria inclui uma ampla gama de neurotransmissores, hormonas, feromonas e drogas que interferem com a função normal destas moléculas.

Alguns exemplos de afrodisíacos naturais, de uso tradicional estabelecido são:


Tribulus terrestres

Planta originária da Índia e utilizada como estimulante sexual na medicina tradicional grega, indiana e chinesa, devido ao seu conteúdo em flavonoides, alcaloides e saponinas esteroides.

Os seus constituintes têm a capacidade de aumentar a produção de hormona luteinizante, testosterona, estrogénio e outros esteroides. As saponinas esteroides poderão ser responsáveis pela atividade hormonal por estimulação direta de tecidos endócrinos como o útero e a vagina. Tem sido proposto que os bioativos constituintes possam ser convertidos em androgénios leves, com uma correlação positiva com o desejo sexual. Por estes motivos e devido à sua capacidade de influenciar os níveis ou mimetizar a função das hormonas sexuais, a Tribulus terrestris tem sido usada no tratamento de inferti­lidade, disfunção eréctil e disfunção do desejo sexual em ambos os sexos. Tem sido proposta como uma alternativa segura e com poucos efeitos colaterais, no tratamento deste tipo de distúrbios.


Schisandra chinensis

As bagas de Schisandra chinensis têm sido utilizadas na medicina tradicional chinesa como adapto­génico no aumento da resistência ao stress físico e emocional. O seu bioativo chave é a Schisandrina, mas também é rica em sacáridos, vitaminas, fitosteróis e ácidos orgânicos. Tem sido demonstrado que tem a capacidade de produzir efeitos sedativos possivelmente via modificação do sistema serotoninérgico e aumento dos níveis de neurotransmissores.

A sua eficácia em estímulos nervosos foi demonstrada através de vários ensaios clínicos, sendo popularmente utilizada como estimulante sexual, no tratamento da impotência e como agente anti-fa­diga.


Trigonella Foenum-Graecum

O Feno Grego é nativo do Este da Europa e partes da Ásia, tendo sido utilizado devido aos seus vastos benefícios para a saúde humana, devido ao conteúdo da sua semente em componentes ativos como aminoácidos, ácidos gordos, polissacáridos, fibras, vitaminas (ex. colina), óleos, saponi­nas, flavonoides e alcaloides. Tem sido referenciado como afrodisíaco, utilizado no alívio de cólicas mens­truais e também sintomas de pós-menopausa.

Existe evi­dência científica forte de que os androgénios desempenham um papel vital na disfunção sexual, tendo em conta o aumento dos níveis sanguíneos de testosterona e melhoria da função e desejo sexual com a toma de Trigonella, demonstrada em mulheres com idade fértil e pós-menopausa.


Turnera difusa

A Damiana é uma das plantas mais apreciadas devido aos seus efeitos como afrodisíaco, estimulante e tónico.

Contém 22 diferentes compostos flavonoides, bem como fenólicos, ácidos gordos e cafeína, que lhe conferem potenciais efeitos benéficos a vários níveis no organismo, nomeadamente como ansiolítico.

Esta planta também apresenta potenciais efeitos na função sexual como reguladora do equilíbrio natural entre androgénios e estrogénios.

 


Panax Ginseng

O Ginseng é um produto de uso milenar na medicina tradicional chinesa, nomeadamente no tratamento de impotência sexual. Esta raiz é considerada um adaptogénio, aumentando a capacidade para resistir ao stress físico, químico, biológico e mental, promovendo vitalidade geral. É constituído por ginsenósidos, principais responsáveis pelo seu efeito afrodisíaco, óleos es­senciais, fitoesterois, aminoácidos, péptidos, vitaminas e minerais.

Entre os seus diversos efeitos terapêuticos, enfatiza-se a melhoria do desempenho físico e intelectual e diminuição da fadiga.

 


Como manter a disposição para a atividade sexual

É importante não esquecer que ter disposição para a atividade sexual não está totalmente condicionado à utilização de determinadas substâncias afrodisíacas, o que realmente interfere na resposta de atração sexual é o equilíbrio da relação, associado ao estado emocional de cada indivíduo. Pode-se afirmar então que o cérebro humano é, talvez, um dos afrodisíacos mais poderosos que existe.

Para além disto, uma boa vitalidade sexual, fundamental para a qualidade de vida de qualquer pessoa, está também muito associada a um estilo de vida saudável, adoção de uma alimentação equilibrada no dia-a-dia, assim como a prática regular de exercício físico.

Feliz Dia de São Valentim!


Autoria: Beatriz Curado | Nutricionista (3020NE)
Referências Bibliográficas →


← Previous Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: