Loja Biovip de

Mais do que mãe, uma mulher!

Mais do que mãe, uma mulher!

A mulher tem muitas características próprias que a tornam única, estando historicamente ligados a este género atributos como a sensibilidade, empatia, gentileza e o ser carinhosa. É claro que, cada pessoa tem as suas particularidades que vão depender muito mais do que apenas se se é mulher ou homem. No entanto, o sexo feminino tem características fisiológicas que lhes vão dar traços específicos e que vão condicionar de alguma forma a sua saúde e as suas experiências ao longo da vida.

Estrogénio e Progesterona: as hormonas femininas

Apesar de estas hormonas estarem também presentes nos homens, é nas mulheres que estão em maior quantidade e que exercem um maior número de ações fisiológicas. Estas têm especial influência na saúde reprodutiva e sexual, desde a menstruação, à gravidez ou à menopausa.

O estrogénio, ou mais especificamente o estradiol, é essencial para o desenvolvimento mamário e do sistema reprodutor feminino e para a distribuição de gordura nas ancas, pernas e seios, tão característico da mulher. A progesterona, por sua vez, está intimamente relacionada com o ciclo menstrual, preparando o útero para uma potencial gravidez. Esta hormona faz com que o útero engrosse, de modo a aceitar o óvulo fecundado, e impede que este órgão contraia, impedindo a expulsão do óvulo. No entanto, caso não haja fecundação, o corpo lúteo (óvulo não fecundado) desintegra-se e os níveis de progesterona diminuem.

Tanto a progesterona como o estrogénio são hormonas bastante importantes na gravidez, sendo que os seus níveis se mantêm elevados durante toda a gestação de modo a impedir que haja ovulação. Durante este período, a progesterona estimula o corpo a produzir vasos sanguíneos no endométrio, de modo a alimentar o feto, e ajuda a preparar as glândulas mamárias para a produção de leite.

A saúde feminina

Está comprovado que as características específicas das mulheres as tornam mais resistentes contra determinadas doenças e mais atentas a possíveis problemas de saúde, facto este corroborado pela esperança média de vida mundial mais elevada no sexo feminino. No entanto, há determinadas patologias que afetam em maior grau as mulheres, devido às suas particularidades fisiológicas.

O cancro da mama é o cancro mais diagnosticado em mulheres, sendo que apenas 1 em cada 100 diagnósticos é reportado ao sexo masculino. São conhecidos alguns factores de risco para o cancro da mama, muito associados aos estilos de vida e a características reprodutivas inerentes à vida moderna e ocidentalizada, como o consumo de álcool, o tabaco, o sedentarismo e a toma de alguns contracetivos orais. De notar também que há entre 5 a 10% dos cancros da mama que aparentam características genéticas e hereditárias que, caso sejam confirmadas, obrigam a um acompanhamento mais precoce e cuidadoso das familiares.

A grande dificuldade em diminuir a prevalência dos factores de risco para o cancro da mama justificam uma prevenção secundária, isto é, que sejam realizados procedimentos que levem a uma identificação o mais atempada possível das lesões malignas. O diagnóstico precoce é então fundamental na medida em que aumenta a probabilidade do tratamento ser mais eficaz e, em consequência, possibilita um melhor prognóstico da doença. A partir de uma determinada idade, que deve estar entre os 40 e os 50 anos, as mulheres devem fazer uma mamografia anual ou a cada dois anos. Além disso, o auto-exame da mama deve ser realizado por todas as mulheres, pelo menos uma vez por mês, sendo a melhor altura a semana a seguir ao período menstrual. A mulher deverá ter em linha de conta que as mamas não são iguais e que podem surgir alterações devido a diversos fatores, como a idade, a toma de pílulas anticoncecionais, os ciclos menstruais, a gravidez ou a menopausa. Mesmo assim, caso note alguma irregularidade, deverá consultar o seu médico assim que possível.

A síndrome pré-menstrual é uma patologia exclusiva do sexo feminino e que afeta até 95% das mulheres em idade fértil, em determinado momento da sua vida. No entanto, apenas cerca de 5% terá sintomas incapacitantes e severos. Uma mulher sofre de síndrome pré-menstrual caso se queixe de sintomas psicológicos ou físicos recorrentes durante a fase lútea e que terminam, regra geral, após a menstruação. Há cerca de 17 sintomas associados a esta condição, sendo que os psicológicos incluem irritabilidade, depressão, choro e ansiedade, enquanto que os físicos mais comuns são dor e inchaço abdominal, dor mamária e dor de cabeça.⁠ Esta condição não parece estar relacionada com concentrações anormais de hormonas femininas mas os sintomas podem ser despoletados por flutuações nestas hormonas, sendo os doentes provavelmente mais sensíveis a essas alterações. Pensa-se também que, a nível cerebral, os neurotransmissores serotonina e GABA possam estar implicados nesta patologia.

As mulheres estão também mais anatomicamente predispostas a desenvolver infeções do trato urinário. Estima-se que mais de metade das mulheres desenvolva infeções urinárias durante a sua vida, e que cerca de um terço manifeste recorrência. Bactérias uropatogénicas que residem no reto, colonizam a vagina e ascendem pela uretra até à bexiga, podendo até chegar aos rins. A suscetibilidade acrescida das mulheres está relacionada com diferenças intrínsecas, sendo a proximidade da uretra à vagina e ao reto uma diferença anatómica chave. Além disso, as mulheres têm a uretra mais pequena que os homens, o que facilita a ascensão das bactérias e entrada subsequente na bexiga antes de serem expelidas pela micção.6⁠ Contudo, existem algumas medidas preventivas que as mulheres podem adotar de modo a diminuir a incidência desta patologia:

  • Beber muitos fluidos, especialmente água, e evitar bebidas alcoólicas
  • Higiene vaginal e perianal adequadas, limpando-se da frente para trás
  • Evitar a utilização de espermicidas como meio contracetivo
  • Urinar imediatamente após as relações sexuais, seguido de lavagem vaginal com um produto adequado
  • Evitar roupa interior muito apertada e fibras sintéticas
  • Evitar comer alimentos com demasiado açúcar, pois este é um substrato perfeito para o desenvolvimento das bactérias

Os cuidados de beleza na mulher

Está comprovado que as mulheres, na generalidade, se preocupam mais com a imagem e que demonstram maior insatisfação para com a sua aparência comparativamente aos homens. Por essa razão, recorrem muito mais a produtos de beleza, procurando cuidar de si e do seu corpo de modo a atingirem a imagem que idealizam.

Apesar de serem quase sempre associados à aparência, os cuidados de beleza não deixam de ser importantes, uma vez que cuidam da pele, sendo o nosso maior órgão e estando ela associada ao bem-estar geral. Uma boa rotina de beleza diária, com os produtos adequados, é assim essencial porque:

  • Ajuda a manter a pele em bom estado e saudável
  • Ajuda a combater o envelhecimento cutâneo
  • A prevenção de problemas cutâneos é mais fácil do que a correção dos mesmos
  • Ajuda a aumentar a auto-estima

Além da pele, outra grande preocupação é o seu corpo e peso corporal. As mulheres são constantemente bombardeadas com a conceção do corpo ideal e da importância que isso terá no seu bem-estar e até na sua felicidade. Essa pressão social faz com que o sexo feminino, por norma, seja maior fã de dietas e produtos de emagrecimento e adelgaçantes. Isto traz algumas vantagens pois, quando feito na medida certa, vai levar à adoção de uma alimentação mais equilibrada, à prática exercício físico e ao combate do excesso de peso. Contudo, muitas mulheres levam isto ao extremo, exagerando nas medidas que tomam de modo a alcançar o corpo perfeito, muitas vezes inatingível. O ideal, como em tudo, será encontrar o equilíbrio e procurar sempre o acompanhamento de um profissional de modo a traçar objetivos realistas e a atingi-los de forma saudável e equilibrada.

A natureza cuida da mulher!


Autoria: Beatriz Bonito | Farmacêutica
Referências Bibliográficas →


Produtos relacionados

← Previous Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: