Loja Biovip de

No dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis, brindemos à Dieta Mediterrânica!

No dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis, brindemos à Dieta Mediterrânica!

Neste Dia Europeu da Alimentação e Cozinha Saudáveis, não podíamos deixar de recordar que Portugal é um dos países promotores do padrão alimentar mediterrânico (PAM), um padrão saudável e equilibrado, não só pela componente alimentar, mas também os elementos inerentes ao seu estilo de vida. Este padrão é mais vulgarmente conhecido por Dieta Mediterrânica e foi definido pela UNESCO como património cultural imaterial da humanidade, ou seja, como um conjunto de conhecimentos, transmitidos de geração em geração, constantemente recriado pelas comunidades e capaz de lhes proporcionar um sentimento de identidade e de continuidade, promovendo o respeito pela diversidade cultural e a criatividade humana.


O conceito de Dieta Mediterrânica teve, na sua orige
m, o estudo dos hábitos alimentares das populações da Grécia e do Sul da Itália, nas décadas de 1950 e 1960. No entanto, é possível identificar uma matriz alimentar comum que assenta na produção e no consumo de azeite noutros países da Europa meridional, da zona ocidental da Ásia e da orla costeira do Norte de África, dando origem assim a outras variantes deste padrão alimentar.

A Roda dos Alimentos Portuguesa



Em for
ma de roda (que reflete o prato e o convívio mediterrânico à volta da mesa), esta representação gráfica evidencia os alimentos mediterrânicos mais relacionados com o padrão português em cada um dos seguintes grupos:

  1. Óleos e gorduras - azeite/azeitonas;
  2. Hortícolas - cebola, alho, couve-galega, grelos, tomate, pimentos, beldroegas;
  3. Fruta - melão, figo, ameixa, citrinos, nêspera, romã;
  4. Cereais e tubérculos - batata-doce, castanha, massa e arroz integrais, flocos de aveia, pão de centeio, broa;
  5. Carne, pescado e ovos - peixe, em especial sardinha, carapau, cavala, atum;
  6. Laticínios - queijo e iogurtes;
  7. Leguminosas - todas.


Há ainda duas mensagens relativas a consumos fortemente associados ao PAM: os frutos gordos e o vinho, que têm uma relevante importância pela presença dos ácidos gordos insaturados e substâncias com elevado potencial antioxidante como flavonóis (fatores nutricionais importantes na proteção da saúde cardio e cérebro vascular), mas não são incluídos nos grupos da roda por não se pretender promover o seu consumo diário como base do padrão alimentar.

Em simultâneo, são veiculados outros princípios associados a este PAM, nomeadamente:
• Respeito pela sazonalidade e preferência pela proveniência local dos alimentos;
• Incentivo à incorporação de ervas aromáticas como veículo de maior sabor em detrimento do abuso do sal de adição;
• Promoção da utilização e transmissão geracional de técnicas culinárias saudáveis tradicionais, como sopas, ensopados e caldeiradas;
• Incentivo ao tempo dedicado à confeção dos alimentos e sua inserção no quotidiano através da partilha com família e amigos;
• Combate ao sedentarismo pelo incremento ao tempo dedicado a atividades de lazer.

A Dieta Mediterrânica representa um modelo alimentar completo e equilibrado com inúmeros benefícios para a saúde, longevidade e qualidade de vida. É da máxima importância preservar e promover este modo de vida que, para além de ser uma forma saudável de comer, abrange a história, a cultura e arte de bem viver dos povos que a partilham.

Pode saber muito mais sobre este padrão alimentar tão português, tão nosso e saudável em um site especial criado pela Direção Geral de Saúde. 

E, já agora, atreva-se na cozinha com uma sugestão de refeição bem mediterrânica!

Douradas no forno com Legumes

Ingredientes:

  • 2 douradas
  • 1 colher de sobremesa de sal
  • 100g de limão
  • 100g de pepino
  • 2 hastes de rosmaninho
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 100g de espargos verdes
  • 150g de cebola
  • 300g de courgette
  • 150g de pimento amarelo
  • 150g de pimento verde
  • 100g de tomate cereja
  • Q.b. de pimenta preta, manjericão e sal
  • 1 colher de sobremesa de vinagre balsâmico
  • 150g de miolo de broa de milho


Modo de preparação:

  • Pré aqueça o forno a 180º C.
  • Lave as douradas, enxugue-as bem e faça um rasgo no lombo, de cada lado na diagonal. Esfregue-as com o sal por dentro e por fora.
  • Lave muito bem o limão e o pepino e corte-os em rodelas finas. Introduza 1 a 2 rodelas de limão, outras tantas de pepino e algumas folhas de rosmaninho na barriga das douradas.
  • Espalhe as restantes rodelas de limão e de pepino sobre um tabuleiro de forno. Por cima, coloque as douradas e regue com 1 colher de sopa de azeite. Salpique com mais algumas folhas de rosmaninho e leve ao forno durante cerca de 25 minutos.
  • Lave os espargos, elimine a parte mais rija da base e raspe a película fibrosa que os envolve. Corte em troços. Descasque a cebola e corte em gomos finos. Corte a courgette em meias rodelas e os pimentos em tiras.
  • Noutro tabuleiro, coloque 1 colher de sopa de azeite e a cebola e leve ao forno. Quando esta começar a amolecer, adicione a courgette, as tiras de pimento e o tomate. Tempere com manjericão e pimenta moída na altura.
  • Numa frigideira anti-aderente, salteie os espargos com 1 colher de sopa azeite durante 5 minutos. Reserve.
  • Na frigideira, junte o miolo de broa bem esfarelado e deixe alourar um pouco, depois retire e reserve.
  • Quando os legumes do forno estiverem tenros, adicione os espargos salteados, polvilhe com a broa, borrife com o vinagre balsâmico e sirva com as douradas.


Bom proveito! ;)

 

← Previous Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: