Loja Biovip de

Vitamina D x Fotoproteção

Vitamina D x Fotoproteção

A vitamina D é um composto essencial para a vida humana, com um papel clássico na manutenção da saúde óssea, baseado na sua função de possibilitar a absorção de cálcio do intestino delgado. Diversos papéis menos clássicos da vitamina D têm sido investigados nas últimas décadas no seguimento do descobrimento de recetores de vitamina D (RVD) em vários tecidos, incluindo o pâncreas, rins, pele e células específicas do sistema imunitário.

Existem três fontes de vitamina D: alimentos ricos em vitamina D, suplementos alimentares, e a síntese cutânea após exposição a UVB, sendo que os dados atuais disponíveis sugerem que a ingestão de vitamina D dietética ou suplementar deverão ser o método preferencial do dia moderno na manutenção de níveis séricos normais.

A radiação UVB tem sido implicada em três principais efeitos adversos em humanos: eritema solar (queimadura da pele induzida por radiação), cancro da pele e imunossupressão. Contudo, também desempenha um papel benéfico na saúde humana, ao ser importante na conversão de vitamina D na pele, às suas formas usadas no metabolismo. Evidência recente sugere ainda que poderá reduzir o risco de certos cancros, incluindo do cólon, próstata e mama. O nível de produção cutânea de vitamina D pela exposição à UVB é também influenciada por estações, altura do dia, latitude, nível de obesidade, idade, polimorfismos genéticos, comportamentos de exposição solar e área de superfície corporal exposta.

A UVB é então responsável pela síntese de vitamina D, cujo evento inicial é a isomerização do cromóforo epidérmico (molécula absorvente de radiação UV) 7-dehidrocolesterol (7-DHC) em pré-vitamina D3 - que aumenta linearmente em função do tempo de exposição a radiação UV (i.e. dose) até 30 minutos – e é termicamente convertida em colecalciferol (vitamina D3). Esta entra na circulação via ligação a proteínas (DBP) e é hidroxilada no fígado e posteriormente no rim, à forma ativa de vitamina D (calcitriol), que é na realidade, uma hormona.

No decurso da evolução humana, a pigmentação da pele tem evoluído no sentido de proporcionar proteção contra os elevados níveis de radiação ultravioleta, permitindo ao mesmo tempo a produção cutânea de vitamina D. O gradiente de tons de pele nas populações humanas modernas são evidência de duas vertentes; uma favorecendo a fotoproteção junto ao equador, e a outra favorecendo a produção de vitamina D junto aos polos. As rápidas migrações, aumento da urbanização e mudanças no estilo de vida criaram desequilíbrios entre a pigmentação da pele e as condições ambientais, levando a carências de vitamina D.

Os filtros solares são uma ferramenta valiosa ao fornecer-nos fotoproteção contra os efeitos prejudiciais da radiação UV, um conhecido carcinogénio.

Os efeitos dos filtros solares na síntese de vitamina D cutânea induzida pelo luz solar têm sido assunto de debate nos últimos anos, sugerindo os dados disponíveis que estes poderiam bloquear a síntese de vitamina D. Contudo, análises recentes sugerem que o uso normal de filtros solares por adultos não diminui a síntese cutânea de vitamina D.

As doses de UVB necessárias para a biossíntese de vitamina D3 são baixas (sub-eritema), demonstrando que é possível ter os benefícios da exposição solar minimizando os riscos. De fato, a utilização ótima de filtros solares permite uma boa síntese de vitamina D sob condições elevadas de índice ultra-violeta. Portanto, na prática, o uso típico de filtros solares não leva a insuficiência de vitamina D em pessoas saudáveis. A proteção UVA não tem qualquer impacto na síntese de vitamina D, podendo inclusivamente prevenir a sua fotodegradação. A maioria dos estudos publicados, demonstraram não haver associação entre o uso de filtros solares e a deficiência de vitamina D, tendo alguns registado uma associação positiva com vitamina D3, sugerindo que o seu uso poderá ter aumentado a exposição solar.

Dado os benefícios estabelecidos de proteção UV, o uso de filtros solares permanece uma parte importante na estratégia global de fotoproteção, sendo que, filtros solares novos, com fórmulas melhoradas e inovadoras, poderão oferecer proteção superior.


Autoria: Dr.ª Carina Tomás | Farmacêutica Biovip
Referências Bibliográficas


 

Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: