Loja Biovip de

Conheça os poderosos antioxidantes cerebrais encontrados na natureza

Conheça os poderosos antioxidantes cerebrais encontrados na natureza

Os distúrbios neurodegenerativos, caracterizados por alterações comportamentais, motores e cognitivo, são doenças com início tardio e, de acordo com a idade, podem comprometer a saúde mental. As patologias mais associadas a estes distúrbios são a doença de Parkinson, doença de Alzheimer e esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Várias evidências científicas apontam para a disfunção mitocondrial como o principal fator das doenças neurodegererativas, para além do stress oxidativo e inflamação. A mitocôndria é um organelo celular responsável pela produção de ATP (Adenosina trifosfato) pela via do ciclo de Krebs e fosforilação oxidativa, ou seja, é responsável pela produção de energia nas células.

Qualquer comprometimento no funcionamento das mitocôndrias pode levar a uma deficiência de energia, bem como à produção de radicais livres e, por fim, à morte de células do sistema neurológico.

A Coenzima Q10 (CoQ10)

A produção de energia para as células através do bom funcionamento da mitocôndria depende de uma série de co-fatores, entre os quais a Coenzima Q10. A CoQ10 (Ubiquinona) tem sido a enzima mitocondrial mais estudada, e tem particular interesse porque apoia a cadeia respiratória da mitocôndria, mas também atua como um poderoso antioxidante.

Esta coenzima tem-se mostrado bastante benéfica no pré-tratamento de doenças neurodegenerativas, por reduzir significativamente a morte celular, por prevenir a produção de radicais livres e pela sua ação antioxidante e antiinflamatória. A deficiência de CoQ10 foi verificada com frequência nas doenças neurodegenerativas, como Parkinson, evidenciando a sua utilidade como biomarcador.

A inflamação crónica e o stress oxidativo estão associados a muitas doenças relacionadas com a idade. Uma metanálise mostrou a eficácia da CoQ10 nos níveis da Proteína C-Reativa, Interleucina 6 (IL-6) e fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) em pacientes em que a inflamação era um fator comum. A ingestão de CoQ10 diminui a produção de citocinas pró-inflamatórias e marcadores inflamatórios em idosos com baixos níveis desta coenzima.

Embora a CoQ10 seja produzida naturalmente pelo organismo, há uma redução na sua produção com a idade e poderá haver défice em situação de doença, baixo consumo de alimentos ou a utilização elevada de CoQ10 pelo organismo.

Assim, entre os alimentos que elevam a produção da CoQ10, os peixes e carnes são os que mais se destacam. O salmão (de preferência selvagem), pelo seu teor em Ómega 3, e o frango do campo, por ser baixo em gordura saturada. Contudo, não são apenas alimentos de origem animal que podem ajudar no aumento da CoQ10, também alimentos de origem vegetal têm o seu valor: por exemplo, os amendoins torrados (sem sal), brócolos e espinafres pelo seu teor em antioxidantes.

O Resveratrol

Na década de 80, epidemiologistas franceses descobriram que, apesar de uma elevada ingestão de gordura saturada e colesterol, a França apresentava uma baixa taxa de mortalidade e de cancro. Só em 1992 concluíram que era o Resveratrol a justificação para o paradoxo francês, pela elevada ingestão de vinho tinto na dieta.

O Resveratrol (3,5,4’-trihidroxi-trans-estilbeno) é um polifenol natural encontrado nos frutos vermelhos (mirtilo, amora, framboesa, romã), nas nozes e sobretudo nos sumos de uva, com uma concentração sete vezes superior.

A Microglia (células imunes do sistema nervoso central) são a primeira defesa aquando uma lesão ou infeção. Uma vez ativada, a Microglia é capaz de libertar fatores pró-inflamatórios como as Citocinas, radicais livres e Prostaglandinas; uma libertação prolongada destes fatores pode causar danos a nível cerebral, como apoptose e necrose celular. A prevenção com a ingestão de alimentos antioxidantes (Resveratrol), demonstra uma ação protetora dos neurónios, reduzindo a inflamação por inibição da produção de radicais livres. Então, estudos sobre a função do Resveratrol no cérebro pela sua ação antioxidante começam a ser recentemente efetuados.

O Resveratrol, além de antioxidante, também tem atividade antiinflamatória. Admitindo que a inflamação tem um papel importante no desenvolvimento de patologias e de vários distúrbios metabólicos, o Resveratrol mostra ser uma boa “ferramenta farmacológica” nas doenças metabólicas, aquando a avaliação de marcadores de inflamação (TNF-α e PCR).

As evidências demonstram que o efeito benéfico do Resveratrol na saúde é mediado pela sua ação antioxidante, antiinflamatória, cardioprotectora e neuroprotectora. Exerce, assim, uma atividade anti-envelhecimento ao prevenir e tratar doenças crónicas.

A ação do Resveratrol é sobretudo visível nas doenças cardiovasculares e alterações metabólicas, porque inibe o colesterol oxidado (LDL-ox), controla a glicémia em diabéticos do tipo 2, previne o cancro e controla a proliferação celular nos doentes oncológicos.

Mas estudos também apresentam efeitos positivos do Resveratrol como tónico cerebral, por preservar a saúde neurológica. Este mostrou-se eficaz na inibição da toxicidade da beta amiloide, o principal aminoácido encontrado nos pacientes com doença de Alzheimer, e na proteção dos neurónios dopaminérgicos contra os radicais livres.

Cuidar da saúde cerebral para um futuro melhor

A idade é o maior fator de risco para as doenças neurodegenerativas. Estima-se que, em 2050, 40% da população portuguesa terá a idade acima de 65 anos e, uma vez que ainda não existem tratamentos para interromper a neurodegeneração, é urgente adotar estratégias eficazes para a preservação da saúde cerebral. Vários estudos epidemiológicos associam uma alimentação saudável a uma menor incidência de doenças do sistema nervoso.

Bibliografia

← Previous Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: