Loja Biovip de

Dia de Consciencialização do Stress: cuide de si e da sua saúde mental

Dia de Consciencialização do Stress: cuide de si e da sua saúde mental

stress é uma resposta natural do organismo perante situações de ameaça, pressão ou perturbação do nosso equilíbrio mental. Trata-se, portanto, de uma estratégia de adaptação a qualquer mudança. Porém, se persistir por muito tempo, as alterações fisiológicas passam a ser prejudiciais, manifestando-se de forma patológica, nomeadamente através de alterações endócrinas. Assim sendo, o stress não é algo necessariamente mau, a sua intensidade e frequência é que se podem revelar prejudiciais para o bem-estar e qualidade de vida.

Em situações de stress são libertadas hormonas (cortisol e adrenalina) que geram respostas de luta ou fuga, e que permitem ultrapassar o desafio detetado. No entanto, como atualmente o stress não advém (na sua maioria) de ameaças físicas, mas sim de situações do quotidiano, nem sempre existe a opção de ultrapassar o problema através de luta ou fuga. Isto implica que as hormonas do stress (cortisol e adrenalina) não sejam usadas, por não ocorrer cessação do estímulo, e continuem a circular no organismo, mantendo-nos em alerta. Consequentemente, o Sistema Nervoso Autónomo Parassimpático não é ativado, ou seja, não são libertadas hormonas como oxitocina e vasopressina, que permitiriam relaxamento muscular e mental, diminuição do batimento cardíaco e pressão sanguínea, o que poderá levar uma constante hiperestimulação do Sistema Nervoso e despoletar problemas como fadiga, insónias, dores de cabeça e pressão arterial elevada.

Quais são as principais causas de stress no dia a dia?

O stress não deriva apenas de situações negativas! Acontecimentos positivos, como a compra de uma casa, mudança de emprego, entrada na universidade ou uma viagem também podem ser indutores de stress. Para além disto, não é causado apenas por agentes externos; muitas vezes, é gerado através de pensamentos pessimistas sobre a vida ou preocupação por antecipação excessiva. Também importa referir que as causas de stress dependem da perceção que temos das diferentes situações que vivemos, isto é, uma situação que causa stress numa pessoa pode não o causar noutra.

 

 

Identificar as causas de stress é, na realidade, uma das melhores formas de o combater.

Como identificar sinais de stress?

É possível reconhecer sinais físicos de stress, como coração acelerado, músculos contraídos, pressão arterial alta e respirações curtas. Dificuldades de regulação do ciclo de sono, insónias, fadiga mental e perdas de memória também são sinais de que o organismo está sob stress.

Gerir o stress

É possível desenvolver competências para lidar melhor com o stress do quotidiano. Antes de mais, é necessário identificar as suas causas, perceber os sinais e sintomas e conhecer os seus riscos e as consequências nefastas para a saúde.

Não existe um método que funcione de forma generalizada ou em qualquer situação de forma igual para fazer uma boa gestão do stress, por isso, é importante experimentar diferentes estratégias. Existem três pontos que devem ser focados na gestão do stress:

1) Identificação dos sinais de alarme, mesmo antes da chegada a um estado de ansiedade (pressa excessiva, dificuldade em fazer pequenas pausas ao longo do dia, alterações nos hábitos de sono, entre outros);

2) Observar mudanças de comportamento ou de humor, sinais do organismo e sinais relativos a pensamentos negativos;

3) Identificar ações que possam contribuir para o seu bem-estar mental (ex. fazer uma caminhada, exercícios de relaxamento, meditação, entre outros).

Dicas para combater o stress:

Relaxe o corpo: através de exercícios de respiração, exercícios de relaxamento, massagens ou yoga.

  • Viva o presente: Saboreando o momento, reconhecendo pensamentos, emoções e sensações corporais e não reagindo automaticamente às situações desafiantes. Poderá ser útil usar técnicas de meditação.
  • Identifique os agentes indutores de stress e considere quais são possíveis de alterar.
  • Previna o stress profissional: Faça pausas no trabalho; divida o trabalho em tarefas e defina prioridades; organize o seu espaço de trabalho e o seu tempo;
  • Cuide de si! Exercício físico, alimentação saudável, descanso e hobbies são aspetos importantes da sua vida e não devem ser descurados. Acima de tudo, identifique e dê tempo às atividades que lhe trazem prazer e bem-estar.

Extratos naturais e plantas com propriedades calmantes

A utilização de extratos naturais de plantas com propriedades tranquilizantes e revigorantes para o Sistema Nervoso é já uma tradição milenar. A suplementação em nutrientes e compostos bioativos de origem vegetal pode ajudar a restabelecer o equilíbrio do Sistema Nervoso e do organismo, devido às suas propriedades antioxidantes, calmantes, revitalizantes e indutores de sono, o que será benéfico como terapêutica nos sintomas de stress, nomeadamente insónias, fadiga mental e perdas de memória.

 

 

A Passiflora é uma planta medicinal com uso tradicional no alívio de sintomas de stress mental, em situações de ansiedade ou depressão devido às suas propriedades calmantes e, ainda, como indutor do sono em casos de insónia devido à sua capacidade de diminuir o tempo de latência até ao sono.

A Valeriana também é uma planta tradicionalmente usada no auxílio do sono, devido às suas propriedades sedativas, e nos sintomas da ansiedade, principalmente por não apresentar efeitos secundários nocivos comparativamente com medicamentos ansiolíticos.

A Flor de Laranjeira Amarga é rica em óleos essenciais, que lhe conferem propriedades calmantes e sedativas, sendo indicada em casos de ansiedade, insónias e estados de nervosismo, sem apresentar perigos de dependência ou outros efeitos secundários nocivos.

O Hipericão é uma planta que tem sido usada ao longo dos anos em situações de desequilíbrio do Sistema Nervoso, nomeadamente em situações de stress, ansiedade ou depressão, devido à sua capacidade de melhorar as perturbações do sono, a falta de concentração, a fadiga mental e o humor.

A Grifonia é uma planta cujas sementes contêm 5-hidroxitriptofano (5-HTP), um percursor e indutor da serotonina (hormona). Uma vez que a serotonina ajuda a regular o humor e o comportamento, suplementos alimentares contendo sementes de Grifonia são muitas vezes usadas em casos de stress ou depressão e podem auxiliar em situações de insónias, enxaquecas, dores de cabeça e na regulação do apetite.

A raiz da planta Ginseng, pelo seu conteúdo em saponinas, tem sido usada tradicionalmente em casos de ansiedade e depressão. Tem o potencial de garantir a recuperação da homeostase após mudanças fisiológicas anormais no organismo causadas pelo stress da vida quotidiana. Para além disto, também tem efeitos positivos na fadiga tanto física como psicológica. Por estes motivos, suplementação com esta planta poderá ser útil para restabelecer o organismo e o Sistema Nervoso após situações de stress.

Não ignore as situações de stress do quotidiano que poderão resultar em prejuízo para a sua saúde a curto e médio prazo!

Aprenda a reconhecer os sinais que o seu corpo transmite, adapte a sua rotina e alimentação. Proteja a sua saúde física e mental no dia-a-dia, trabalhando a mente e o corpo de forma integrada.


Autoria: Beatriz Curado | Nutricionista (3020NE)
Referências Bibliográficas →


 

← Previous Next →

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: