Loja Biovip de

Canábis (óleo das sementes)

A Cannabis sativa é uma planta com flor anual e inúmeras variedades botânicas. Esta planta contém mais de 500 compostos químicos sendo que, destes, mais de 120 são terpenofenóis, também designados de fitocanabinóides. Entres eles, os mais conhecidos e estudados são o canabinol psicoativo ∆9-tetrahidrocanabinol (THC) e os não psicoativos: canabidiol (CBD), canabigerol (CBG), canabicromeno (CBC) e canabidivarina (CBDV).1

Para entender o valor terapêutico desta planta, é necessário compreender a diferença entre marijuana e cânhamo. Ambas pertencem à mesma espécie de planta, a Cannabis sativa, mas diferem botanicamente ao nível da subspécie. C. sativa subsp. indica é o nome científico para a marijuana, enquanto C. sativa subsp. sativa é o do cânhamo, e distinguem-se essencialmente pela quantidade de THC, presente em quantidades muito superiores na marijuana, conferindo-lhe propriedades medicinais. Contudo, de acordo com a regulamentação europeia, apenas é permitida a comercialização de canabis ou de produtos contendo canabis que tenham um teor máximo de 0,2% de THC.2

O cânhamo, devido à sua natureza não psicoativa, ao seu teor nutricional e à sua fácil acessibilidade em vários países, tem gerado um interesse crescente, já que se trata de uma cultura versátil, que pode ser cultivada em altas latitudes e usada para produzir alimentos, têxteis, roupas, plásticos biodegradáveis, papel, tintas, biocombustíveis, ração animal e até óleo para iluminação.3 Este produto é ainda comercializado e consumido pela população, devido aos seus prováveis efeitos benéficos para a saúde, seja pela presença ou não de CBD na sua composição.2

Recentemente, também tem surgido cada vez mais evidência que aponta para os benefícios farmacológicos dos compostos ativos não canabinóides presentes no cânhamo. A sua semente representa uma valiosa fonte de ácidos gordos essenciais, minerais, vitaminas e fibras, bem como aminoácidos essenciais presentes na edestina e albumina, duas proteínas facilmente digeridas.3 Esta é composta aproximadamente por 30 a 50% de óleo, sendo que, desses, 80% correspondem a ácidos gordos insaturados, como os ácidos linoleico, alfa-linoléncio e oleico. Comparando com outros óleos vegetais, o óleo de sementes de cânhamo é o que apresenta maior proporção de ácidos gordos polinsaturados, sendo estes benéficos ao nível da redução do risco de doenças cardiovasculares, cancro, hipertensão e doenças inflamatórias e autoimunes. Além disso, este óleo contém ainda fibras dietéticas solúveis e insolúveis, como a celulose, hemicelulose e a lignina, que ajudam ao nível da regulação do trânsito intestinal.1

Adicionalmente, considerando as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias dos diferentes compostos presentes na semente do cânhamo, vários estudos estão a ser realizados no sentido de perceber se a suplementação com este composto poderá melhorar situações de saúde caracterizadas por inflamação crónica e stress oxidativo excessivo, como acontece em diversas doenças neurodegenerativas.4

Bibliografia

1. Martínez V, Iriondo De-Hond A, Borrelli F, Capasso R, Del Castillo MD, Abalo R. Cannabidiol and other non-psychoactive cannabinoids for prevention and treatment of gastrointestinal disorders: Useful nutraceuticals? Int J Mol Sci. 2020;21(9). doi:10.3390/ijms210930672.
2. Lim XY, Tan TYC, Rosli SHM, Saat MNF, Ali SS, Mohamed AFS. Cannabis sativa subsp. sativa’s pharmacological properties and health effects: A scoping review of current evidence. PLoS One. 2021;16(1 January):1-22. doi:10.1371/journal.pone.0245471
3. Cerino P, Buonerba C, Cannazza G, et al. A review of hemp as food and nutritional supplement. Cannabis Cannabinoid Res. 2021;6(1):19-27. doi:10.1089/can.2020.0001
4. Farinon B, Molinari R, Costantini L, Merendino N. The seed of industrial hemp (Cannabis sativa l.): Nutritional quality and potential functionality for human health and nutrition. Nutrients. 2020;12(7):1-60. doi:10.3390/nu12071935

Advertência

Apesar de integralmente sustentada em fontes de referência com reconhecido valor e prestígio nacional e internacional, a informação contida nestas páginas não pode ser considerada como exaustiva ou, apesar de todos os esforços de melhoria contínua, isenta de incorrecções inadvertidas. As plantas e seus derivados utilizados na preparação de suplementos alimentares têm efeitos nutricionais, e podem interagir com medicamentos e outros suplementos. A sua inclusão em produtos para consumo humano obriga à prévia determinação de segurança, porém, essa segurança depende de uma utilização responsável. A BIOVIP não assume qualquer responsabilidade por problemas decorrentes da má utilização da informação disponibilizada. Se precisar de aconselhamento específico, deverá recorrer directamente a um profissional devidamente qualificado.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Os cookies são importantes para oferecer um serviço online de melhor qualidade. Ao utilizar o nosso site está a concordar com a nossa política de privacidade e de utilização de cookies, saiba mais aqui.

Carrinho

Parece que o seu carrinho está vazio!

Olá,
Seu código Biovip

Escolha uma opção: